Dilma é avanço; os outros, retrocesso, incertezas

Um dia depois da candidata à sucessão presidencial do PSB, Marina Silva, ter dito a empresários que pretende, se vencer as eleições, fazer “mudanças” na CLT, sem explicar exatamente o que ou como, a presidenta Dilma Rousseff foi questionada por um empresário se pode mudar as leis trabalhistas no país. Dilma, que disputa a reeleição, afirmou que 13º salário, férias e horas extras não serão alterados na legislação trabalhista “nem que a vaca tussa”.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/09/1517323-nem-que-a-vaca-tussa-governo-mexe-no-13-e-nas-ferias-afirma-dilma.shtml

Mês passado, quando todos discutiam a famosa frase do candidato do PSDB, Aécio Neves, de que não tinha medo de tomar medidas impopulares, claro que seriam contra os/as trabalhadores/as, Dilma disse na 14ª Plenária da CUT que não tinha sido eleita para tirar direitos dos trabalhadores. Ela foi mais longe, comprometeu-se, quando reeleita, em manter todos os direitos trabalhistas existentes, impedir a retirada de qualquer avanço conquistado no mercado de trabalho nos últimos anos e continuar o processo de conquista de aumentos reais de salários, a partir da promessa de preservar a atual política de valorização do salário mínimo, instrumento que alavanca todos os rendimentos trabalhistas do País.

http://www.cut.org.br/noticias/dilma-promete-manter-direitos-trabalhistas-e-a-valorizacao-dos-salarios-em-seu-s-7e8d/

É por isso que não tenho receio em afirmar que defendemos e vamos reeleger o projeto democrático e popular representado por Dilma. Uma mudança agora coloca em risco tudo que foi feito nos últimos anos, quando, apesar da crise econômica internacional, foram gerados mais de 20 milhões de empregos – atingimos, pela primeira vez, o menor índice de desemprego já registrado no Brasil -, o salário mínimo subiu 73% acima da inflação e os demais salários 85%. Apesar das pressões Dilma e Lula não retiraram direitos trabalhistas, muito pelo contrário, garantiram direitos para quem não tinha como as trabalhadoras domésticas.

Defendemos e vamos reeleger Dilma porque, depois de incluir, formalizar e melhorar salário, ela é a única capaz de enfrentar com sucesso o desafio de consolidar o desenvolvimento econômico e social, com distribuição de renda e trabalho decente. Estamos falando em gerar mais e melhores empregos, incluir mais pessoas no mercado de consumo. Isso abrirá novas possibilidades, e avanços para o trabalhador já inserido e  para o que ainda não tem ocupação.

Vamos reeleger Dilma porque a proposta dela é mais emprego e renda. A dos outros é o desemprego e a incerteza sobre o nosso futuro e nossos direitos.

Anúncios
por vagnerfreitascut

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s