Novo presidente do BC não se preocupa com desemprego e recessão

Equipe de Temer só pensa em cortar investimentos e retirar de direitos  

A principal preocupação do presidente interino do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, é  o centro da meta de inflação (4,5% ao ano) já em 2017, mesmo que para isso seja adiada a queda dos juros (clique aqui), medida urgente e necessária para a retomada do crescimento econômico com geração de emprego e renda.

A verdade é que não dá para esperar nada de um economista que, em 2013, publicou um artigo (clique aqui) defendendo o aumento do desemprego para conter a inflação. Agora no comando do BC, ele está claramente colocando essa política nefasta em prática, com a desculpa da redução da inflação.

Vejam a matéria de capa do jornal Valor Econômico de hoje (clique aqui). O discurso que o presidente do BC fez quando apresentou o relatório trimestral da inflação deixa claro que os juros só poderão cair quando o governo resolver o déficit fiscal (clique aqui). Mais uma notícia ruim para a classe trabalhadora e toda a sociedade brasileira.

A explicação é simples. Se aprovado o teto de gastos haverá cortes de investimentos da área social como, por exemplo, Educação, Saúde e  Previdência. Ou seja, a faca do corte atacará direitos da classe trabalhadora. Nenhuma conta está sendo cobrada de empresários ou milionários. Mais uma vez, nós é que teremos de pagar o pato.

Em nenhum momento o presidente do Banco Central menciona a recessão econômica e o crescente desemprego como problemas prioritários a serem enfrentados. Pior, coloca a redução de investimentos social e o desmonte da previdência pública como condição para a redução dos juros.

Os golpistas não têm nenhuma preocupação com o bem-estar dos/as trabalhadores/as. O lucro dos bancos com a alta taxa de juros é mais importante que o crescimento econômico e a geração de empregos e renda.

É óbvio que defendo o combate à inflação que tanto aflige os brasileiros, tanto que até tratei aqui no blog a questão dos preços absurdos do feijão (clique aqui), mas esse combate não pode ser feito à custa dos nossos empregos, como defende o presidente interino do Banco Central.

Anúncios
por vagnerfreitascut

Um comentário em “Novo presidente do BC não se preocupa com desemprego e recessão

  1. Pingback: BC tem de pensar mais nos trabalhadores e menos nos banqueiros. Redução da taxa de juros já! | BLOG DO VAGNER FREITAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s