O que você não vê na TV: com Temer, classe trabalhadora vai ao inferno

 

Desemprego, informalidade e preços nas alturas; essa é a política dos golpistas  

Está aumentando assustadoramente o número de desempregados no Brasil. E quem está conseguindo emprego, não tem mais carteira assinada, ganha menos e não tem convênio médico, previdência, férias nem 13º salário.

O quadro é bem diferente do que a gente lê nos jornais ou assiste na TV. A economia vai mal, os investimentos minguaram e quem está pagando o pato é principalmente os pobres, o pessoal de baixa renda.

Quase meio milhão de trabalhadores/as foram demitidos em apenas três meses – em 12 meses, o número de demitidos chega a 3,2 milhões. A maioria dos demitidos tinha empregos de melhor qualidade, na indústria e agora estão perdendo esses direitos, entre eles, a carteira assinada.

As maiores vítimas são os que estudaram até 1 ano (crescimento de 135%) e os que têm ensino superior completo (54%).

Salários em queda e preços dos alimentos em alta

Menos empregos e salários mais baixos levaram a redução da massa salarial brasileira, menor poder de consumo da classe trabalhadora. Isso é péssimo para a economia. Se as pessoas têm menos para consumir, o comércio vai mal, a produção piora e mais empregos serão fechados.

Em junho a massa de salários na economia foi de R$ 174,6 bilhões – R$ 9 bilhões a menos em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo a FIPE, 32% dos acordos salariais negociados em junho tiveram reajuste abaixo da inflação. Na prática, isso é perda do poder de compra desses trabalhadores. E isso em um momento em que o custo de vida preocupa. Os preços dos alimentos subiram o dobro da inflação média e atingiram com mais peso as famílias mais pobres que gastam a maior parte da sua renda comprando alimentos. Esse ano, o feijão já subiu 135%. Não há quem aguente!

O governo golpista deixa para a classe trabalhadora péssimas opções: ou perde o emprego ou tem uma ocupação informal. Os que conseguem se manter empregados, têm reajustes abaixo da inflação, preços absurdos e salários que não duram até o fim do mês.

Essas informações você não vê na TV.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s