Temer tira comida da boca do povo e abre a torneira para deputados

No vale tudo para se livrar da Justiça, Temer, o mais impopular presidente que o Brasil já teve, libera mais de 4 bilhões para os deputados amigos.

A conta dessa farra indecente vai, claro, para as costas dos trabalhadores.

Se o país vive uma recessão brutal, enfrenta uma crise fiscal – gasto público maior do que a receita – sem precedentes, que está paralisando diversos serviços prestados à população, é absolutamente inexplicável a farra que Temer está fazendo com o dinheiro público.

Com um déficit nas contas públicas, estimado em cerca de R$ 139 bilhões este ano, Temer liberou inacreditáveis R$ 4,1 bilhões em apenas dois meses para que os deputados votem contra a denúncia de corrupção passiva feita pela PGR.

Enquanto, abre as torneiras para os políticos que se comprometem a salvá-lo da Justiça, Temer, que é reprovado por 94% dos brasileiros, espera que o povo “entenda” o aumento da gasolina, que hoje foi suspenso por um juiz de Brasília em decisão provisória (liminar).

Deve esperar, também, que a população compreenda o aumento nas contas de luz que está por vir. Pelo que li na Carta Capital, essa será uma das nefastas consequências da privatização de 14 usinas atualmente operadas pela Eletrobrás. A intenção de passar tudo pro setor privado foi vazada na semana passada.

O ilegítimo é um poço de notícias ruins para a sociedade brasileira. No começo do mês descobrimos que a PRF reduziu o patrulhamento e desativou postos por falta de recursos, colocando em risco a segurança e a vida da população.

Essa semana, mais duas notícias ruins para os trabalhadores: 1) Por falta de verbas, a fiscalização de trabalho escravo e infantil vai ser suspensa no Brasil. Isso significa que a exploração dos trabalhadores e das crianças estará praticamente liberada; e, 2) Para reduzir o gasto público Temer prepara PDV para servidores federais com o objetivo de economizar R$ 1 bilhão por ano as custas do desemprego de milhares de brasileiros.

Isso sem falar que, ainda com o blá blá blá de necessidade de redução de gastos, Temer enviou para o Congresso Nacional um pacotão de maldades que inclui restrição de gastos em áreas essenciais como  educação e saúde (gastos estão congeladas por 20 anos); e, mudanças na aposentadoria que praticamente acabam com as chances dos trabalhadores de se aposentar  – ainda tramitando na Casa que não é do Povo.

É um golpe por dia contra o povo brasileiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios
por vagnerfreitascut

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s