OCDE volta atrás e alerta: para retomar o crescimento econômico é preciso gastar mais

No Brasil, os golpistas estão fazendo o contrário. Aqui só se fala em corte e congelamento de gastos

 A OCDE abandonou de vez o receituário neoliberal de austeridade fiscal, corte de investimentos e diminuição do papel do Estado. A entidade alerta: para sair da armadilha de baixo crescimento que a economia mundial vive desde a crise de 2008, é preciso aumentar fortemente os gastos e as dívidas, como mostra a matéria do Independent.

Quando explodiu a crise mundial, Lula aumentou os investimentos em obras de infraestrutura (PAC) e os gastos sociais, principalmente em educação, saúde, gerando emprego e renda. Tivemos 13 anos de crescimento com inclusão social, enquanto a Europa e EUA mantinham sua política de austeridade, que gerou desemprego e pobreza.

basta

Agora, enquanto a OCDE reconhece o erro brutal e recomenda o contrário do que disse em 2008, os golpistas brasileiros querem fazer o inverso do que Lula fez e do que a entidade alerta ser a solução. A proposta de Temer e sua equipe econômica, liderada pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para sair da recessão é congelar os gastos e investimentos sociais por 20 anos com a PEC 241/55. Eles alegam que isso vai fazer a economia voltar a crescer.

O Brasil está indo na contramão do mundo no enfrentamento da crise e os resultados estão sendo desastrosos: o desemprego está explodindo e a economia não dá sinais de retomada, pelo contrário o PIB despenca cada vez mais.

Meirelles devia ler o relatório do OCDE.

 

por vagnerfreitascut

A barbárie institucional e os “vândalos”

Dura e covarde repressão policial alimenta a violência e quebra-quebra em Brasília.

Se houve vandalismo, a PM e a polícia Legislativa são cúmplices, senão coautoras.

Ontem Brasília foi palco de uma verdadeira batalha contra a aprovação da PEC 241/55, conhecida com PEC do Teto de Gastos pelos que aprovam essa que é uma das medidas mais cruéis dos últimos anos; ou PEC da Morte, pelos que defendem os interesses dos brasileiros que mais precisam de serviços públicos no país. Mesmo assim, a medida foi aprovada em primeiro turno.

Mais de 50 mil pessoas de todos os Estados estavam na capital Federal lutando por verbas para a Saúde e para a Educação, que a PEC vai congelar por 20 anos. A PM e a Polícia Legislativa resolveram acabar com o ato e jogaram spay de pimenta, gás lacrimogênio e deram muitas cassetadas em qualquer um que vissem pela frente. Muita gente se machucou, muita gente passou mal. Estou falando de crianças, idosos, jovens, mulheres.

Nos jornais de hoje, a CUT é chamada de anarquista. É isso que dirigentes sindicais fazem, segundo editorial do Estadão.  Não, seu Mesquita, nós não promovemos bagunças. Se alguém fez isso, não aponte o seu dedo sujo para nos acusar, sem provas, sem saber o que aconteceu. Dirigentes e militantes da CUT  estavam em Brasilia, sim, mas protestando, alertando a população sobre a perversidade desta PEC que vai destruir o futuro das novas gerações.

Ninguém foi instruído a quebrar ou queimar quaisquer objetos, mas não há dúvida nenhuma que a dura e covarde repressão só alimenta a violência e quebra-quebra. Se houve vandalismo a PM e a polícia Legislativa são cúmplices, senão coautoras.  Além disso, havia claramente centenas de infiltrados no protesto de ontem, alguns vestindo camisetas com frases fascistas. Isso precisa ser investigado.

Como eu falei ontem, esta terça-feira foi um dia triste para o Brasil.

 

por vagnerfreitascut

Brasil: o país dos milionários e dos desempregados

Não vai demorar muito para milionários cruzarem com miseráveis pelas ruas 

Esta semana duas notícias das páginas de economia chamaram minha atenção, uma falava sobre o aumento do número de milionário no Brasil  e, outra, sobre o crescimento do desemprego, principalmente entre os jovens.

 

Esse é o país do futuro ou a ponte para o retrocesso de Temer, como vocês acharem melhor. Um país em recessão, com mais de 22 milhões de desempregados – entre os jovens, 35% estão fora do mercado de trabalho -, que ganha mais de 10 mil milionários, é um país injusto e profundamente desigual.

A pergunta que todos querem fazer é: como um país em crise consegue produzir mais ricos? A resposta é simples, a riqueza da maioria deles está atrelada a ativos do mercado financeiro, com rentabilidade garantida e proteção contra a inflação. Isso sem falar na valorização especulativa no mercado de ações nos últimos meses contribuiu para ao crescimento do patrimônio dos mais ricos.

Esses milionários se esbaldam com a especulação financeira, pouco ou quase nada produzem para o país. Vivem em um “país das maravilhas”, onde não há espaço para o povo brasileiro, aquele que amarga o desemprego crescente, menos dinheiro bolso, que corre o sério risco de não ter acesso a educação, a saúde e a uma aposentadoria digna caso a PEC 241/55 e a reforma da Previdência sejam aprovadas. Se Temer conseguir congelar por 20 anos os investimentos públicos, os salários e empregos dos servidores também  correm risco e, com isso, o serviço público prestado aos brasileiros mais pobres.

O golpe mudou o Brasil, só que para muito pior e em pouco tempo. O país que antes era exemplo para o mundo de como crescer, distribuir renda, combater a fome e incluir socialmente os mais pobres, agora vê o crescimento absurdo da desigualdade – os ricos estão cada vez mais ricos. Do outro lado, desemprego,  queda dos salários e pobres cada vez mais pobres.

Não vai demorar muito e, infelizmente, poderemos estar de volta ao mapa da fome da ONU.

por vagnerfreitascut

Para aprovar pacote de maldades, Temer reúne “clube de amigos”, antigo Conselhão

Depois de exonerar representantes da CUT e do MST, Temer faz primeira reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.

A nova composição do Conselhão mostra que Temer não dialoga com a sociedade e sim com os apoiadores do golpe e do pacote de maldades contra a classe trabalhadora e a população mais pobre do Brasil. Ele, na verdade, criou um clube de amigos, como vocês podem ver na matéria do Portal da CUT .

Matéria da Folha desta segunda-feira, 21, é quase uma “prova” do uso indevido que Temer fará de um espaço democrático criado por Lula para debater e apontar saídas para o país e não para aprovar medidas perversas contra o povo.

O título da matéria entrega o objetivo do atual Conselhão: Temer pedirá apoio do Conselhão a reforma da Previdência.

Continuar lendo

por vagnerfreitascut

STF: lebre com o PT, tartaruga com os outros

Se alguém ainda tem dúvidas sobre o fato de o STF mirar quase que exclusivamente pessoas ligadas ao PT, dando prioridade aos julgamentos e prisões desse grupo político, eis que a Folha desta segunda, dia 7, traz uma notícia nada surpreendente: inquéritos de parlamentares levam 10 anos sem desfecho!

Segundo a notícia, 30 inquéritos estão fazendo aniversário no Supremo.

No caso de pessoas ligadas ao PT, mesmo aquelas com foro privilegiado – como o ex-senador Delcídio Amaral, pelo qual não nutro especial simpatia – a condenação é em tempo recorde.

Alguns dos investigados não punidos estão no ministério do golpista Temer.

É perseguição política sim, não é justiça.

por vagnerfreitascut

Judiciário deve uma explicação à sociedade brasileira, diz o sociólogo Boaventura Santos

Boaventura de Sousa Santos acaba de lançar no Brasil seu livro “A Difícil Democracia – Reinventar as Esquerdas” (editora Boitempo) e, em entrevista à revista Carta Capital desta semana, dá ideias muito úteis para as análises cada vez mais necessárias para quem milita na esquerda brasileira.

Falando sobre rupturas democráticas e o processo de austeridade fiscal – que em Portugal serviu para unificar as esquerdas -, em determinado momento ele fala especificamente do Brasil.

“No caso do Brasil, o que mais custa a aceitar é a participação agressiva do sistema judiciário na concretização do golpe, tendo em vista dois fatores que constituíam a grande oportunidade histórica de o sistema judicial se afirmar como um dos pilares mais seguros da democracia brasileira. Por um lado, foi durante os governos do PT que o sistema judicial e de investigação criminal recebeu o maior reforço não só financeiro, mas institucional. Por outro lado, era evidente desde o início que Dilma Rousseff não tinha cometido qualquer crime de responsabilidade que justificasse o impedimento. Estavam criadas as condições para encetar uma luta veemente contra a corrupção sem perturbar a ordem democrática e, pelo contrário, fortalecendo a democracia. Por que é que esta oportunidade foi tão grosseiramente desperdiçada? O sistema judicial deve uma resposta à sociedade brasileira.”

Ao comentar a PEC 241, que pretende congelar por 20 anos os investimentos em saúde e educação públicas, ele é taxativo: “É um escândalo institucional e político, produto de um descontrolado fundamentalismo ideológico (grifo nosso)”.capaboaventura

por vagnerfreitascut

Temer desrespeita à sociedade

Golpista sai das sombras onde sempre atuou para fazer chacota com milhões de desempregados

Enquanto 12 milhões de trabalhadores/as enfrentam com suas famílias o drama do desemprego, o golpista Temer ironiza sindicalistas que fazem atos  pela geração de empregos e manutenção dos direitos sociais e trabalhistas  ameaçados pelos usurpadores do poder.

Continuar lendo

por vagnerfreitascut

STF dá mais um passo em direção ao retrocesso das relações de trabalho

Descontar os dias de greve do servidor público enfraquece a democracia e a negociação coletiva no Brasil

Aprovada por seis votos a quatro, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de mandar descontar os dias de greve do servidor público enfraquece a democracia e a negociação coletiva no Brasil, ignorando as diferenças entre os setores público e privado. Os ministros ignoraram, em especial, o fato de os servidores brasileiros não terem direito à negociação coletiva nem a formalização de um acordo coletivo de trabalho com os governos Federal, Estaduais e Municipais.

Ao invés de punições, o Brasil precisa democratizar as relações de trabalho no setor público. O governo precisa regulamentar a Convenção 151 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), para que sejam reconhecidos e regulamentados os direitos trabalhistas dos servidores públicos, entre eles, o direito de greve, de negociação coletiva e de ter um acordo coletivo de trabalho.

Continuar lendo

Ajuste fiscal de Temer tira direitos dos pobres e beneficia os ricos

É o que previa a “Ponte do retrocesso” de Temer lançada pelo PMDB há um ano.

Ao invés de ir atrás dos grandes sonegadores ou  aumentar os impostos dos mais ricos, a cartilha do ilegitimo Temer congela gastos da Saúde e da Educação e quer tirar o pão da boca dos idosos carentes, aposentados e pessoas incapacitadas para o trabalho 

O arrocho salarial e previdenciário e todas as perversidades contra a classe trabalhadora, os aposentados, os idosos, os inválidos e os mais pobres do Brasil que Temer está implantando com apoio irrestrito do Congresso Nacional, já estavam sendo articulados com os financiadores do golpe no documento “Uma ponte para o futuro”, lançado em 29 de outubro de 2015, portanto, há um ano.

Para derrubar o projeto de desenvolvimento econômico com justiça e inclusão social, eleito pelo povo em 2014, Temer se comprometeu com a burguesia brasileira reduzir o papel do Estado no desenvolvimento do país e jogar a conta da crise internacional em cima da classe trabalhadora. Um exemplo disso é a proposta de congelar os reajustes da previdência social, que está na página 10 do documento.

Continuar lendo

por vagnerfreitascut